O primeiro sistema de fornecimento e remoção semicentralizado do mundo para uma metrópole do futuro

Megacidades, escassez de água e poluição do ar - esses desafios exigem soluções inovadoras para o futuro. Uma dessas soluções para o futuro é o inovador Centro de Abastecimento e Remoção SEMIZENTRAL em Qingdao, na China. O Centro de Abastecimento e Remoção foi aberto na primavera de 2014 no âmbito da Exposição Mundial de Jardins. É o primeiro sistema de referência do mundo para a abordagem semicentralizada de infraestrutura integrada e atenderá cerca de 12.000 pessoas.

SEMIZENTRAL é um projeto da Universidade Técnica de Darmstadt em cooperação com a Universidade Chinesa de Tongij Shanghai. Como especialista em bombas e sistemas de bombas, a Wilo participou do planejamento e realização do projeto e forneceu uma ampla gama de sistemas de bombas dos campos de Tecnologia de edifícios e Gestão de recursos hídricos. O projeto foi premiado em 2015 com o Prêmio GreenTec na categoria "Urbanização", um dos mais prestigiados prêmios ambientais e econômicos da Europa.

Qingdao - uma metrópole a caminho para ser uma megacidade

O porto chinês de Qingdao, na província de Shandong, no leste da China, tem sofrido uma grande falta de água há anos. Devido ao enorme desenvolvimento populacional. A população de toda a área metropolitana cresceu até agora para quase oito milhões de habitantes. Qingdao já é uma megacidade e continua a crescer. Para ter em conta o enorme desenvolvimento habitacional e para fornecer à região água e energia, foi necessário seguir um novo caminho.

Semizentral – uma maneira flexível

"Semizentral" – esta é uma abordagem de infraestrutura flexível para as cidades do futuro, uma via intermediária entre o tratamento de água residual descentralizado e centralizado.Em cada distrito novo, é criada a infraestrutura necessária. Em vez de processar e distribuir água com a ajuda de sistemas gigantes com longos prazos de alimentação, Semizentral cresce com a megacidade. O primeiro sistema de abastecimento e remoção semicentral do mundo integra os fluxos de águas residuais e resíduos orgânicos num conceito de solução modular.Com a abordagem de infraestrutura voltada para o futuro, tanto a demanda de água doce quanto o volume de água residual estão caindo em cerca de 30 – 40 por cento na área de captação. A água de processo industrial não é transferida diretamente para o tratamento, mas é reutilizada. Por exemplo, a ducha de água residual encontra seu uso adicional na descarga do banheiro.A energia necessária para isso é autocriada, na medida em que a lama de depuração resultante e biorresíduos domésticos são fornecidos para o sistema integrado de biogás. Por isso, as bombas eletrónicas de alto rendimento Wilo contribuem decisivamente para a planta piloto do projeto. Elas ajudam a produzir água de processo industrial e energia a partir de águas residuais e resíduos orgânicos. O calor gerado pode ser usado para aquecimento. O Centro de Abastecimento e Remoção é, portanto, eficiente em termos de energia e, em grande parte, neutro para o clima.Um total de aproximadamente 56 agitadores de motor submersível altamente eficientes, bombas, sistemas de aumento de pressão e sistemas de extinção de incêndio são colocados para utilização. A infraestrutura de água, adaptável e eficiente em recursos, é flexível e pode crescer com seu ambiente urbano. Portanto, o centro é "tão grande quanto necessário e tão pequeno quanto possível".

Dados e Factos
Projeto Semizentral
Qingdao
China