Wilo-TP Control

Descrição das séries

Características especiais/vantagens do produto

• Comando inovador configurado especificamente para a estação de tratamento de águas residuais - visualização esquemática para uma visão geral perfeita

• Facilitação do trabalho diário e mais conforto para o operador da instalação

• Monitorização permanente da característica das águas residuais e das medidas de tratamento - registo diário dos eventos e comando permanente dos dados do processo

• Aumento da segurança do funcionamento através do reconhecimento precoce de fatores influentes internos e externos

• Apresentação simples e clara de todos os dados relevantes para o processo

• Registo diário dos eventos e proteção dos dados do processo por um longo período

• Adaptação automática dos estados de funcionamento da tecnologia de máquinas nas flutuações de entrada e dessa forma u tecnologia de máquinas completamente ajustada

• Prevenção de picos e regulação das diferenças de carga sem intervenção manual

• Monitorização constante e rápida localização de avarias

• Utilização de energia proporcional para a obtenção de melhores resultados de limpeza e melhores propriedades da lama

• Possibilidade do espelhamento de dados numa Cloud

• Transmissão de dados segura e monitorização à distância através da Ethernet ou da Profinet, outros sistemas de bus opcional mediante pedido

Automaticamente mais segurança e eficiência no tratamento biológico de águas residuais.

No funcionamento diário da instalação nem todos os dias são iguais. As oscilações na entrada surgem sazonalmente através das ativações e desativações industriais e através de eventos especiais, tais como avarias. Essas oscilações são um desafio para qualquer operador de uma estação de tratamento de águas residuais. Com o novo sistema de controlo Wilo-TP Control para estações de tratamento de águas residuais, os operadores das estações de tratamento obtêm um sistema de controlo lógico seguro e baseado em regras que facilita o trabalho diário.

Tipo de construção

Sistema de controlo de estação de tratamento de águas residuais completo e automático

Aplicação

O novo sistema de controlo da estação de tratamento de águas residuais Wilo-TP Control monitoriza e rege quase todos os procedimentos relevantes para o processo em estações de tratamento de águas residuais municipais e industriais. Desta forma, o comando baseado em regras une os três aspetos mais importantes de uma estação de tratamento de águas residuais numa só aplicação: Automatização do processo, segurança processual e documentação do processo. Desta forma, os operadores das estações de tratamento obtêm um sistema de controlo seguro e baseado em regras que facilita o trabalho diário.

Equipamento/função

De acordo com a tecnologia de processo selecionada, o comando é ajustado individualmente a cada aplicação. Como ponto de partida, as propriedades da água residual são transmitidas ao comando através de sensores em relação aos parâmetros de oxigénio, potencial redox, temperatura, valores do pH, condutibilidade e turvação e são ajustadas aos dados previamente parametrizados. Em caso de desvios, o sistema intervém automaticamente de modo a que as diferentes fases de tratamento do tratamento biológico de águas residuais, tais como a nitrificação e a desnitrificação, o processo de carregamento, a bombagem da lama retornada, o processo de decantação, a remoção do excesso de sedimentos, bem como adição de precipitantes e excipientes estejam coordenados de forma otimizada entre si.

O sistema de controlo da estação de tratamento de águas residuais Wilo-TP Control regula a interação complexa de componentes biológicos, químicos, hidráulicos assim como de componentes mecânica e tecnicamente regidos para condições de processo ideais. O que garante um melhor funcionamento da instalação e além disso facilita o trabalho diário na estação de tratamento de águas residuais.

O inovador sistema de controlo da estação de tratamento de águas residuais é completamente fornecido e instalado pelos peritos da Wilo incluído todos os softwares e hardwares. O arranque, os testes de funcionamento e a otimização da instalação completam o espectro de potência Wilo. Para além disso, o comando também pode ser integrado no sistema de controlo do processo existente.

Equipamento fornecido

  • Quadro de comando de aço inoxidável com interruptor principal, proteção, painel tátil Comfort e servidor Linux com Linux Mint Debian 2.0
  • Software com interface do utilizador gráfica
  • Calibração e otimização da estação de tratamento de águas residuais

Medidores e sensores não fazem parte do equipamento fornecido pelo TP-Control

Descrição/construção

O Wilo-TP Control é um sistema SCADA compacto de comando de estação de tratamento de águas residuais de diferentes tamanhos e construções. Combina uma elevada segurança de dados e no processo com conforto da automação de processo e uma visão geral máxima dos dados em relação ao estado da instalação. O sistema é composto pelos seguintes componentes:

  • Comando Miras
  • Painel tátil ou computador do cliente de operação
  • Comando CLP
  • Base de dados Aquadat

Comando Miras

O sistema Miras é um comando baseado em regras para aplicação em todas as etapas do processo da estação de tratamento de águas residuais. Rege os procedimentos relevantes para o processo, como p. ex. ciclos de arejamento, bombagem da lama retornada, remoção do excesso de sedimentos, adição de precipitantes e excipientes, bem como um tratamento separado da água central em função de parâmetros específicos de cada instalação e processo. Em estações de tratamento de águas residuais com processos SBR, todos os passos processuais de um ciclo são geridos pelo Miras, que é capaz de reagir de forma flexível às condições de processo da instalação. Neste processo também são tidos em conta eventos especiais tais como chuva e sobrecarga. Deste modo os resultados do escoamento são monitorizados e otimizados.

Além disso adicionalmente, o sistema Miras pode calcular valores analógicos como «valores flutuantes intermédios» ou «valores previstos». Deste modo, as condições de processo podem influenciar no comando em forma de valores analógicos. Todos os parâmetros são registados e encontram-se disponíveis para o controlo de equipamento específico do processo assim como para avaliação posterior de condições de processo. O armazenamento ocorre em intervalos de 30 seg., intervalos mais curtos também são possíveis. Os valores analógicos são armazenados com uma precisão de 15 bits. Eventos individuais podem ser excluídos do armazenamento ou podem ser gravados noutro intervalo. Através do armazenamento abrangente, os processos de comando podem ser monitorizados a profundidades diferentes. Deste modo, torna-se compreensível porque é que houve uma intervenção no comando.

Além disso, o sistema Miras possibilita o cálculo de parâmetros de status virtual. Assim, falhas de sensores limitadas podem ser compensadas simultaneamente. Através de prioridades estabelecidas, para segurança do processo o sistema calcula um valor intermédio. Além disso, podem ser realizadas bandas de controlo bastante amplas e flexíveis. O que possibilita uma regulação das diferenças de carga num equivalente de população de até 100.000 sem intervenção manual.

Para além disso, o sistema Miras possibilita um funcionamento energético otimizado da estação de tratamento de águas residuais. Para evitar picos de corrente e para nivelar os valores de descarga, também podem, por exemplo ser operados vários relançamentos ou reatores SBR temporários ou de modo assíncrono.

A visualização ocorre através da interface MIRVIS. Esta combina uma visão dos processos numa visualização da curva dos valores analógicos com um resultado digital da ocorrência de forma coerente.

O sistema Miras é um sistema baseado em regras, com base numa configuração. Não é um sistema de aprendizagem autónoma. Se necessário, têm de ser configurados novos algoritmos de controlo.

A instalação do software ocorre num servidor Linux. Para uma segurança processual mais elevada, o software é composto por vários pequenos programas, que se encontram a trabalhar de fundo. Todos os programas têm de ser comunicados com regularidade ao programa mestre (vigia). Caso a comunicação de um programa não seja estabelecida, o programa é reiniciado. Por sua vez, o programa mestre tem de comunicar com o watchdog (vigia) do hardware. Caso esta comunicação não seja estabelecida, o servidor é reiniciado. Para uma otimização intrínseca da segurança do servidor, as temperaturas do processador e a velocidade do ventilador do servidor são exibidas na visualização. Para áreas críticas podem ser especificadas contramedidas ou alarmes.

Painel tátil ou computador do cliente para operação

Para tornar a operação o mais simples possível, existem duas possibilidades:

  • No caso mais simples pode ser utilizado um Siemens TP1500 Comfort como HMI. O painel encontra-se equipado com o WinCC TIA Portal. A programação ocorre no Step 7 TIA Portal. Deste modo, o Wilo-TP Control une num espaço mais pequeno um controlo de processo poderoso com uma interface de utilizador simples.
  • Instalação do WinCC ou do WinCC Open Architecture num servidor com áreas de trabalho de clientes adicionais para interfaces de utilizador amplos.

Comando CLP

O comando interno ocorre através da programação de uma Siemens SPS CPU 1513_1 PN com Step 7 TIA Portal. Todos os componentes conectados (sensores, mecanismos agitadores, ventiladores …) são ligados como periféricos descentralizados com o ET200SP através da Profinet. Adicionalmente podem ser ligados mais tipos de fieldbus (p. ex. ProfiBus, ModBus …) através de outros módulos de comunicação. Deste modo a estrutura interna mantém-se compacta. Como cabelagem só é necessário usar a rede.

Aquadat

O software Aquadat é uma base de dados para o armazenamento de dados de funcionamento e de resultados laboratoriais. Deste modo podem ser processados dados do SPS, da interface do utilizador, bem como do sistema Miras. Além disso, pode-se introduzir e gravar entradas manuais na base de dados e transmiti-las ao sistema Miras. O programa é executado em segundo plano. As respetivas entradas manuais e relatórios são realizados através do editor Aquadat no Windows ou no Linux.

O Aquadat tem por base o banco de dados SQL profissional «Firebird», um software multiplataforma livre, que pode ser usado em vários sistemas, tais como Windows, Linux ou Mac. A configuração ocorre através do banco de dados SQL e é ajustada e personalizada de acordo com a aplicação desejada. Para além, disso o Aquadat pode emitir todos os dados do banco de dados SQL para a elaboração dos relatórios como exportação Excel para a elaboração de relatórios diários, semanais ou mensais.

PDF: Wilo-TP Control

Configurar

Selecção da página

Informações opcionais

Poderá indicar os dados pessoais que pretende que figurem no cabeçalho.

Memorizar